20 de jan de 2011

Porta para a felicidade

Na vida existem certos momentos, que sentes muito a falta de uma pessoa,
a ponto de querer tirá-la de seus sonhos e abraçá-la muito apertado...
Quando de fecha a porta para a FELICIDADE, ela voltará a se abrir,
mas nós seguimos olhando para a porta fechada sem dar importância a esse novo momento.

Não te baseies nas aparências, elas enganam.
Não te interesses pela riqueza, ela desvanecerá.

Busque alguém que saiba te conquistar com um sorriso, porque basta só um para que
o dia mais triste volte a ficar melhor.
Busque alguém que faça rir o teu coração.

Sonha o que queres sonhar.
Vá aonde queiras ir.
Busque ser aquilo que queres.
Porque a vida é uma só.

Portanto, existe uma só possibilidade de fazer as coisas que desejas.
Te desejo muitas felicidades na tua vida, para que te sintas bem.
Tantas provas, para que te sintas forte.
Lágrimas, para sentir-te humano.
Esperança, para poder ser feliz.

Os afortunados não necessáriamente tem o melhor do melhor.
Mas, buscam o melhor daquilo que encontram no seu caminho.

O futuro mais explêndido vai depender sempre da necessidade de esquecer o passado.
Não podes seguir adiante na vida antes de superar os erros do passado e
tudo o que castiga o teu coração.

Quando tu eras pequeno, ao chorar, todos ao seu redor sorriam.
Viva a vida de maneira que ao final sempre sorrias, ainda que os outros chorem.

¨A vida não se conta pela quantidade de respiros, mas por aqueles momentos que
te deixaram sem respiração.¨

VIVA UMA VIDA BOA !!!

APRENDA A GOSTAR DE VOCÊ...


APRENDA A GOSTAR DE VOCÊ...

Aprenda a gostar de você, a cuidar de você e, principalmente, a gostar de
quem também gosta de você...
Com o passar do tempo, nossas prioridades vão mudando...
A vida profissional, a monografia de final de curso, as contas a pagar.
Mas, uma coisa parece estar sempre presente. a busca pela felicidade.
Desde pequenos ficamos nos perguntando:
Quando será que vai chegar?
E a cada nova paquera, vez ou outra, nos pegamos na dúvida:
Será que é ele?
Como dizia o meu pai:
Nessa idade tudo é definitivo.
Pelo menos a gente achava que era.
Cada namorado era o novo homem da sua vida.
Fazíamos planos, escolhíamos o nome dos filhos, o lugar da lua-de-mel e, de repente... plaft!
Como num passe de mágica ele desaparecia, fazendo criar mais expectativas a respeito do próximo.
Você percebe que cair na guerra quando se termina um namoro é muito natural, mas que já não dura mais de três meses.
Agora, você procura melhor e começa a ser mais seletiva.
Procura um cara formado, bem resolvido, inteligente, com aquele papo que a deixa sentada no bar o resto da noite.
Você procura por alguém que cuide de você quando está doente, que não
reclame em trocar aquele churrasco dos amigos pelo aniversário da sua avó, que sorria de felicidade quando te olha, mesmo quando está de short,
camiseta e chinelo.
A gente inventa um monte de desculpas esfarrapadas, mas continuamos com a
procura incessante por uma pessoa legal, que nos complete e vice-versa.
Enquanto tivermos maquiagem e perfume, vamos à luta...
Mas, bom mesmo, é se divertir com as amigas, rir até doer a barriga, fazer aqueles passinhos bregas de antigamente.
Olhar para o teto, cantar bem alto aquela música que você adora.
Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com uma outra pessoa,
você precisa, em primeiro lugar, não precisar dela.
Percebe também que aquele cara que você ama (ou acha que ama), e que não
quer nada com você, definitivamente não é o homem da sua vida.
Você aprende a gostar de você, a cuidar de você e, principalmente, a gostar de quem também gosta de você.
O segredo é não correr atrás das borboletas...
É cuidar do jardim para que elas venham até você.
No final das contas, você vai achar não quem você estava procurando, mas
quem estava procurando por você!