11 de abr de 2010

Ciúmes



O sentimento invade o meu corpo,
È maior que tudo.
Sinto o corpo arrepiar
Só de imaginar que voce poderia estar com outra.

Sinto ciúmes dos teus beijos,
Do teu abraço.
E só de pensar não sei o que faço.

Ciúmes de de um carinho gostoso
E da sensação de estarmos unidos
Num só corpo e numa só alma.

Cíumes dos dias frios
Em que você não estar comigo.
De quando a chuva cai e você não vem esquentar o meu corpo.
O que faço?
Se o ciúme invade a minha vida
E domina o meu ser?
O ciúme é incontrolável,
E a dor é insurpotável.


Maisa Saraiva

Um comentário:

SolBarreto disse...

Um poema apaixonante!
Adorei!!